Valdermort

escrito por Fabi Estiga nesta data  7. agosto 2008 11:37

Chegamos no Camping Paineiras sábado as 8 horas da manhã. A idéia era sair as 15 de sexta-feira e dormir pelo caminho, já que só traziamos dogs grau 2 e 3 no carro (pra quem pode né) e nossa entrada em pista seria só a tarde. Porém quando assumi a direção estava muito bem, acordado, e fui de Floripa até Registro direto, o Mala dormindo, rocando do lado. Isso incomoda porque várias vezes eu estava dormindo e ele me acordou com os roncos.

Como saímos as cinco da tarde, atrasados, e achei que estava bem, dava pra continuar, me fui até o Graau, conhecido da galera que já viajou na Unidade Móvel da AC, em Registro - SP. São 500km. Sou um baita dirijão.

Voltando... chegamos as 8 da manhã de sábado e a menina que nos recebeu queria nos cobrar duas diárias, a que começou as 18 horas de sexta e a que começaria as 18 horas de sábado. Nós estavamos com o orçamento totalmente no vermelho, não tinhamos dinheiro pra pagar uma diária, imagina duas então, tivemos que apelar para a caridade. Só queríamos um canto pra dormir, entraríamos depois da prova e desocuparíamos assim que acordássemos (e foi o que fizemos). Ela respondeu "vou ter que chamar o Valdemar". Ixi, agora foi pro saco, mas ele no alto de sua caridade, deixou.

Eu ia dormir no chalé do Renan/Léo e o Aurélio no chalé do Zé/Marcela.

Beleza, depois de uma dia de sol e chuva, várias entradas em pista fomos nós para os chalés tomar banho. Quando chegamos lá, cade o chalé do Zé? Não tinha! No dia anterior e por um problema de comunicação o Chalé havia sido locado para outra pessoa. Lá fomos nós pra portaria do Paineiras.

Durante algum tempo eu, Aurélio e Renan tentamos explicar a situação pra outra mocinha, que não estava muito naquelas de ah vou entender, que o chalé foi cancelado quando estavamos viajando e que quando fomos recebidos, ou fizemos o Check-in fomos cobrados e o chalé estava com o nome do Zé, inclusive até ela nos ofereceu as chaves dos dois! De pronto disse não porque nós eramos hóspedes em ambos os casos. Conversa vai, conversa vem, ela disse. Já tinha até rolado um estresse.

-CHAMA O VALDEMAR! (kkk)

Meu esses gaúchos...tsc tsc tsc. Dessa vez o Valdemar veio pessoalmente ver o que se passava, da primeira respondeu por rádio. Uma das coisas lindas da vida é ter poder de decisão. Ele simplesmente falou que tinha mais colchões e pronto, resolvido. kkk.

Depois disso, domingo, cada vez que escutavamos alguém dizer "chama o Valdemar" nos lembravamos e apelidamos ele de Valdermort (alusão ao vilão da série de filmes do Harry Potter).

Depois conto mais dessa viagem.



Tags: , , ,

Comentários

Fabi Estiga

Mais, nas redes sociais.




Agility Esporte - divertimento acima de tudo. Se você faz agility e não se diverte é porque está fazendo errado. Acima de qualquer coisa respeite seu cão, lembre-se que ele nunca erra, não tem culpa e não pediu para praticar o esporte. Assim o bem estar de ambas as partes é primordial sempre. "Praticar é preciso, divertir-se é necessário!"