Rockagility - 2003, 2005, 2007 e 2012

escrito por Fabi Estiga nesta data  22. maio 2012 14:45

Escute pra saber sobre os bruxos do agility. Para saber qual a moeda da guatemala. Link aqui.

Foi um hiato e tanto esse entre o Bola e a Glee. No link abaixo tem o post de 2007 que falo sobre a escolha do Bola e do nome. Algumas coisas são parecidas e outras nem tanto:
http://www.agility.esp.br/fabi/post/2007/12/25/Big-Ball-Bolao-Sigmund-Freud.aspx

Coloquei o link do Rockagility 1 (como falo besteira) sem escutar. Alias, devo dizer que odeio escutar minha voz gravada. Alguém gosta? E agora escutando ouvi algumas asneiras que falei. Entre elas disse que peguei os cães para treinar. Mentira, ou uma verdade incompleta. Me apaixonei pela raça Border Collie, como por violões Folk e guitarras semi-acústicas.

Errado dizer que os tenho pra fazer agility e certo que sempre vi a oportunidade em todos. Será interessante ver o quando evoluí ou regredí nesses cinco anos.



Tags:

Agility

Comentários

22/5/2012 16:46:55 #

Daniel Nakamura

Ninguém gosta de ouvir a própria voz. Existe uma explicação pra isso...
A Vivian deve saber...rsrs.
A voz que vc ouve ressoa nos ossos da cabeça e o som é diferente do que vc ouve saindo das caixas de som. Acho que é isso...kkkkk

Daniel Nakamura Estados Unidos |

22/5/2012 18:11:38 #

Fabiano

alquém deve gostar de escutar a própria voz gravada. Quando eu canto e gravo não acho tão ruim.

Fabiano Brasil |

22/5/2012 21:59:50 #

Vívian Razel

É isso aí Daniel! Além de ouvir por ressonância do osso, ouvindo também pelo ouvido a nossa voz; rola uma misturada e o resultado é esse: lamentável é a voz que ouvimos de nós mesmos rss!

Vívian Razel Brasil |

22/5/2012 22:49:04 #

Daniel Nakamura

Pois é... Acho que a voz cantada é diferente, a melodia a ajuda. Soa mais musical do que a voz falada...
Será?!...rsrs

Daniel Nakamura Estados Unidos |

Fabi Estiga

Mais, nas redes sociais.




Agility Esporte - divertimento acima de tudo. Se você faz agility e não se diverte é porque está fazendo errado. Acima de qualquer coisa respeite seu cão, lembre-se que ele nunca erra, não tem culpa e não pediu para praticar o esporte. Assim o bem estar de ambas as partes é primordial sempre. "Praticar é preciso, divertir-se é necessário!"