Os perigos do agility

escrito por Fabi Estiga nesta data  23. setembro 2013 21:47

Já competi em muitos pisos ruins no agility. Entre eles destaco uma pista da Expointer. Fizemos uma prova oficial onde ovelhas pastavam. Péssimo. Não dá nem pra considerar buraco aquilo. E outra em Atibaia, 2007. Mas foi caminhando num treino, de reconhecimento de pista para um Match em São Leopoldo, que quebrei um dedo do pé. Ou só destronquei. Numa quarta ou quinta-feira. O Match seria no sábado.

Gelo e mais gelo durante as primeiras 24 horas e depois quente nas seguintes. Foi a dica do Aurélio. Comprei também um spray desses que tira a dor pra correr com o Schummy. Acabei ganhando a prova. O mais complicado foi fazer o pé entrar na chuteira. Sim eu usava chuteira, hoje acho meio que, sei-lá, besteira.

A Edilene Ferigatta acabou torcendo o tornozelo numa queda esse final de semana. Coisas que acontecem no esporte. Choveu domingo não? Boa recuperação pra Ela!

Me lembrei agora de uma prova em Itú, no Clube de Cãompo, abertura da III Copa CBA. Eu quase fui pro chão, no barro. Muitos foram aquele dia. O vídeo tá abaixo:



Tags:

10 anos

Comentários

24/9/2013 08:21:25 #

Miguel

Pode parecer um contra-senso, o piso era bom, mas tinham alguns buracos localizados e esse era o maior risco. Quando o piso é ruim num todo, você corre com mais cuidado. Mesmo com a chuva, a grama não estava escorregadia.
A Edilene teve a infelicidade de jogar todo o peso do corpo no pé de apoio justamente num desses buracos. Torceu feio. Espero nunca passar por isso, mas dizem que a dor quando rompe o ligamento não é nada agradável.
E quando dizemos que Agility é esporte, alguns não acreditam.

Miguel Brasil |

24/9/2013 23:18:26 #

Vívian Razel

Agility é perigoso mesmo, ainda mais quando a condutora não é lá muito coordenada kkkk. Já tive alguns tombos, mas ainda bem que saí inteira de todos! Boa recuperação para a Edilene!

Vívian Razel Brasil |

Fabi Estiga

Mais, nas redes sociais.




Agility Esporte - divertimento acima de tudo. Se você faz agility e não se diverte é porque está fazendo errado. Acima de qualquer coisa respeite seu cão, lembre-se que ele nunca erra, não tem culpa e não pediu para praticar o esporte. Assim o bem estar de ambas as partes é primordial sempre. "Praticar é preciso, divertir-se é necessário!"