O número 23

escrito por Fabi Estiga nesta data  23. novembro 2013 21:59

Tem um filme, que eu curto muito, com o Jim Carrey que ilustra bem a obsessão das pessoas por certos números. Vale a pena assistir se gosta de um suspense. Fato que o número 23 tem um significado especial na minha vida e na vida da Vívian.

Foi no dia 23 de novembro de 2009 que começamos nossa primeira viagem juntos de carro, foi nesse dia que ela veio para o Rio Grande do Sul de mudança. Na bagagem muita roupa, um forno microondas, uma táboa de passar, um saco de ração e um border collie. Essas coisas e o ser juntaram-se a minha máquina de lavar, fogão, refrigerador, armário e mesa. Hehehe.

Quatro anos depois construímos uma família, com ajuda das nossas famílias.

Hoje são sete filhos, seis cães e um humano. Tarefa complicada gerenciar essa vida louca que levamos, com tantas viagens e tantas responsabilidades. Porém nessa história toda preciso destacar que fomos unidos pelo agility. Como tantos casais que temos hoje dentro dessa outra família que compartilhamos no esporte. Aproximados pelo amor aos nossos cães. E assim foi mais fácil, já havia algo em comum, certa cumplicidade.

E se houve uma fase difícil nesses anos foi a fase que ficamos sem o agility.

Quatro nem é um número redondo, ano que vem faço uma homenagem, um post, um Top10 dos momentos mais marcantes. Hoje tá de boa agradecer por tudo, principalmente por aguentar esse cara de humor 8 ou 80, mas que tenta, tenta mesmo, crescer a cada dia um pouco como você. Eu brinco que são só 4, mas parecem 10. Agora fala sério, a gente fez tanta coisa nesses quatro anos, tantas viagens, já estamos na segunda casa, sei-lá quantos carros... que parece que o ditado nos serve bem "1000 anos em 10".

Ah, hoje também é aniversário de 3 meses da Coca!!!



Tags:

Geral

Comentários

23/11/2013 22:46:18 #

Vívian Razel

Putz Faa, mais uma vez você diz tudo! Que tem o dom de escrever tem hein rss! Que venham mais e mais e mais e mais 4... Muitos intensos 4! Amo você e obrigada!

Vívian Razel Brasil |

25/11/2013 08:39:04 #

Miguel

É isso, amigos. Continuem vivendo intensamente para que os próximos anos da união sejam sempre multiplicados. Meus parabéns!

Miguel Brasil |

Fabi Estiga

Mais, nas redes sociais.




Agility Esporte - divertimento acima de tudo. Se você faz agility e não se diverte é porque está fazendo errado. Acima de qualquer coisa respeite seu cão, lembre-se que ele nunca erra, não tem culpa e não pediu para praticar o esporte. Assim o bem estar de ambas as partes é primordial sempre. "Praticar é preciso, divertir-se é necessário!"